terça-feira, 28 de dezembro de 2004

Todas as combinações que consigo fazer com as letras do teu nome, formam sempre a mesma palavra.

Agenda Poética 2005

Hoje conheci a Agenda Poética de Albano Martins 2005, que é resultado dos lindos poemas do Albano Martins e do intenso trabalho de pesquisa e escolha da minha querida e competente mãe.
Minha mãe já havia feito um trabalho semelhante, também com poemas de Albano, em 2001, salvo erro.
Como a obra de Albano é vasta, há sempre poemas para mais e mais agendas, sem perda de qualidade.

sábado, 25 de dezembro de 2004

"Onde tu nasceste mesmo foi na barriga da tua mãe, e aí não poderás ir jamais."
José Saramago, O Evangelho Segundo Jesus Cristo

quinta-feira, 23 de dezembro de 2004

Bolachas com Java Script

Rafael diz:
já habilitou os cookies e o java script?
Guz diz:
cookies?
Guz diz:
bolachas?
Guz diz:
java script?
Guz diz:
escrita javanesa?
Guz diz:
sim
Guz diz:
comi bolachas
Rafael diz:
java script é a forma de escrever na ilha de Java. Eles mandam habilitar os cookies, para que não tenhas fome na ilha...
Guz diz:
mas java script n entendo

quarta-feira, 22 de dezembro de 2004

O Advogado perante a Morte

Uma reflexão filosófica:
O advogado, no leito da morte, pediu uma Bíblia e começou a lê-la avidamente.
Lia tudo com atenção, às vezes repetia parágrafos, citava-os baixinho, concentradíssimo.
Todos se surpreenderam com a conversão daquele homem ateu.
E, perante esta situação, uma pessoa perguntou o motivo da repentina manifestação de fé do Advogado.
E o Advogado, doente, respondeu:
- Estou procurando brechas na lei.

terça-feira, 21 de dezembro de 2004

Santos Campeão Brasileiro



O Brasileirão acabou. A classificação ficou assim:

Santos (SP)
Atlético (PR)
São Paulo (SP)
Palmeiras (SP)
Corinthians (SP)
Goiás (GO)
Juventude (RS)
Inter (RS)
Fluminense (RJ)
Ponte Preta (SP)
Figueirense (SC)
Coritiba (PR)
Cruzeiro (MG)
Paysandu (PA)
Paraná (PR)
Vasco (RJ)
Flamengo (RJ)
São Caetano (SP)
Atlético (MG)
Botafogo (RJ)
Criciúma (SC)
Guarani (SP)
Vitória (BA)
Grêmio (RS)

O meu resumo:
O Santos foi o campeão.
O Juventude ficou em 7º lugar.
O Inter se classificou para a Sul-Americana.
O Grêmio desceu.Posted by Hello

FIFA World Player 2004


Ronaldinho Gaúcho é o melhor do mundo.
Os requisitos para os brasileiros ganharem o prémio, parecem ser, : a) Ter o nome começado por "R"; b) Ter jogado no Barcelona.
Pelo menos, com uma análise apressada, poderia pensar-se isso:
É olhar para Romário, Rivaldo e Ronaldo Nazário, que foram os outros brasileiros que alcançaram igual glória e que são ex-jogadores do Barcelona.
Mas sabemos que não é assim.
O Ronaldinho é fantástico, tal como os outros, mas acho que ele é mais que fantástico.
Parabéns Ronaldinho!Posted by Hello

segunda-feira, 20 de dezembro de 2004

Classificação

Apesar de um começo desastroso, de arbitragens esquisitas e de arranjinho de resultados, a Casa do Brasil se classificou para as semi-finais do torneio que está disputando.
Venceu por 4-2 o último jogo e se classificou.
De notar que as 3 vitórias da Casa do Brasil foram por 4-2.
Terá algum significado?
Agora, dia 9 de Janeiro de 2005 tem mais.

Alexandre


Ontem assisti no cinema o filme Alexandre, o Grande, realizado pelo Oliver Stone.
Gostei muito do filme.
O filme casa com o que estou vivendo ultimamente.
A seguir a uma época de grandes conquistas, de grande expansão territorial, matam o Alexandre e iniciam-se as guerras fratricidas.
Normal no ser humano, infelizmente: tentar pegar nas conquistas de outros, pretender ascender rapidamente ao poder, ficar obcecado a subir ao topo da maneira mais rápida e sem ter grandes preocupações de atender ao bem-comum.
É por estas nossas imperfeições que podemos dar como dado provado aquela teoria do início, apogeu e fim. Posted by Hello

sexta-feira, 17 de dezembro de 2004

Sou o Deus Ares

Se eu fosse um Deus Grego eu era Ares, de acordo com este teste aqui:
http://www.okcupid.com/tests/take?testid=3111589456939550352
Muito interessante, pelo menos para conhecer os deuses.
O meu resultado:
Ares
Gods! You scored 38!
You are most like Ares, the god of war and conflict! Often portayed as a warrior, Ares was impressed with his own stregnth and skills. His throne on Mount Olympus was covered in human skins. Big, tough and brawny.
Today he'd probably be a jock who likes to show off. Hey, that's you!

4-2

Por 4-2 a Casa do Brasil venceu o jogo que disputou no passado Domingo, no torneio de futebol que vem participando.
Estaria classificada já, caso um dos times do torneio não tivesse vencido por 9-0 o seu jogo, passando a CBL no saldo de gols, sendo que a CBL encontrava-se praticamente apurada.
Estranho, não é?
Enfim, a tradição é o que era.
Mais explícito: importaram a tradição das mafiazinhas para Portugal. Deve ter havido um arranjinho.
Portanto, a CBL tem de ganhar no próximo fim de semana. Vamos ver se nos deixam.

terça-feira, 14 de dezembro de 2004

A Franqueza Perigosa

Escrevi o comentário que se segue na Caixa de Pandora, a propósito de um post da Fernanda, que se chama A Lucidez Perigosa.
"A lucidez aliada à franqueza então, é perigosíssima.
E o pior é que ando numa fase assim, transparente.
Não sei se sou/estou lúcido, mas às vezes tenho esta noção - daí vem a franqueza, vem o dizer o que se acha, sem se preocupar com o interlocutor - as pessoas não gostam muito de pessoas francas - preferem quem lhes passe a mão no ombro, com falinhas mansas.
Preferem o engano.
Há muito tempo li que muitas vezes só damos atenção a quem nos dá conselhos que são a confirmação do que queremos fazer.
Não sei."

sábado, 11 de dezembro de 2004

E os U2 voltaram a tocar rock


Gostei muito do disco "How To Dismantle an Atomic Bomb", dos U2.
Como a primeira impressão é muito importante, vou revelar a minha.
Tirando a música "Vertigo", que não sei em que U2 se enquadra, todo o disco me parece muito Joshua Tree.
Ser uma segunda parte do Joshua Tree seria muito honroso, mas toda a maturidade do U2 fazem com que eles tenham podido regressar ao Rock sem medo e, como sempre, dando as cartas, musicalmente.
A música "Miracle Drug" parece-me uma "With or Without You" versão 2004. Um "With or Without You" (não desfazendo esta linda música, um clássico - isso seria uma heresia) numa versão mais madura e com uma sonoridade aprimorada.
Acho que isso acontece em todo o disco: voltar a tocar Rock, com uma bagagem infinita, aproveitando as fases mais "diferentes" dos outros U2's e dos outros Bonos, Edges, Mullens e Claytons.
Porém, também devo confessar que eu sempre gostei dos U2, mesmo quando eles andaram naquela fase "Pop". E acho um dos melhores álbuns dos U2 o "Achtung Baby". Fantástico este disco. Não acho tão excelente o desequilibrado Zooropa, que deve ter uma das músicas de U2 que mais gosto, senão a que gosto mais, que é a "Stay (Faraway, So Close!)".
Já o "Pop" acho melhor do que o Zooropa, porque, mesmo sendo mais arrojado nos ritmos, tem músicas muito melodiosas e harmoniosas. São umas quantas músicas boas. Meia Dúzia, pelo menos.
E o "All That You Can't Leave Behind" é, sem dúvida (aqui sou mais peremptório), muito bonito.
No fim de contas, os U2 nunca iam lançar um disco que fosse envergonhar a nossa prateleira de cd's. Mas desta vez eles nos presentearam com Rock, que para além de andar fora da ordem do dia, pouca gente o fez com tanta sagacidade e melodia como os U2.Posted by Hello

Os Diários de Che Guevara


Finalmente consegui ver, nesta semana, "Os Diários de Motocicleta", excelente filme do Walter Salles.
O filme é mesmo muito bom.
Faz pensar.
E que bom que assim é.
Actualmente, muitos se esquecem da pobreza.
Mas Walter Salles não se esqueceu. E aproveitou a vida de uma das maiores figuras de todos os tempos para lembrar a exploração do homem pelo homem. A exploração efectuada pelos que tem muito, servindo-se dos que não tem nada. Lembrou-me muito "As Vinhas da Ira", de John Steinbeck, livro que me marcou muito.
É também um ponto importante de reflexão o facto de Che Guevara (um homem que espalhou, ou tentou espalhar, a liberdade pelo mundo) ter sido morto pela CIA, pelos americanos, que hoje em dia bombardeiam o mundo em nome da liberdade.
Não quero que este post pareça um discurso político, por isso é imperioso parar por aqui.Posted by Hello

Teatro Taborda


Uma sala bonitinha como esta, com boas peças, um restaurante óptimo e uma das melhores vistas da cidade de Lisboa, fazem o Teatro Taborda estar em alta na minha bolsa de lugares para visitar.
Vi lá duas peças recentemente:

Se O Mundo Não Fosse Assim
de José Maria Vieira Mendes sobre motivos de Damon Runyon
Com Américo Silva, Miguel Borges e Vítor Correia
Uma produção Tá Safo/Artistas Unidos.

Itália Brasil 3-2 (esta peça é muito boa)
de Davide Enia
Tradução Alessandra Balsamo
Com José Airosa
Direcção de Pedro Marques
Uma produção A&M /Artistas Unidos / Culturporto

Para além de ter ocorrido lá, em 2003, um evento muito mais importante, que foi a festa de aniversário da Lea.

Até apetece fazer uma rima: Taborda, Taborda, espero que nunca fiques calhorda.Posted by Hello

sexta-feira, 10 de dezembro de 2004

Direitos Humanos?

Hoje é o dia dos Direitos Humanos.
Mas este dia não é para se comemorar, mas sim para se pensar e se preparar para mais lutas, porque, como sabemos, estes direitos são esquecidos, em todo o mundo.
Em todo o mundo, friso, não são postos em prática.
Entretanto, é o dia de lançamento do jogo Direitos à Solta, que teve como entidade criadora a Associação para a Promoção Cultural da Criança. É um jogo que só versa sobre direitos. E, de facto, aprende-se muito enquanto se joga.
O jogo encontra-se à venda, com o Público, e é muito estimulante, inteligente e interessante.
Não vou falar muito no fundamental papel do António, que fez o jogo, mas que nunca iria admitir isso. Mas fica aqui registado.

terça-feira, 7 de dezembro de 2004

Estamos no bom caminho!

No Público:
Relatório da Organização Mundial de Trabalho
Metade dos trabalhadores de todo mundo vive abaixo do limiar de pobreza
Mais de metade dos trabalhadores mundiais, num total de 1,4 mil milhões de pessoas, vive com menos de dois dólares por dia e numa situação que não permite às suas famílias escapar à pobreza, segundo as Nações Unidas.
Dados do relatório anual de emprego, divulgado hoje pela Organização Mundial de Trabalho (OIT), revelam que o número de trabalhadores na pobreza poderia ser "significativamente reduzido" se fossem aplicadas medidas de criação de emprego e de melhoria da produtividade.
O documento indica que os 185,9 milhões de desempregados que se estima existirem no planeta são apenas "o cume do 'iceberg'" no que toca a pobres, já que sete vezes mais pessoas estão a trabalhar mas ainda a viver na pobreza.
Assim, e dos 2,8 mil milhões de pessoas activas em todo o Mundo no ano passado, 1,4 mil milhões - o total mais elevado de sempre - vivem com menos de dois dólares por dia. Mais de 550 milhões nem sequer chegam à média de um dólar por dia, nota ainda o estudo.
Apesar dos números alarmantes, a OIT mostra algum optimismo, referindo que a nível de percentagens o valor dos que sobrevivem com menos de dois dólares e com menos de um dólar é hoje mais baixo do que em 1990.
Se a actual tendência se mantiver, a percentagem dos trabalhadores com menos de um dólar por dia cairá 50 por cento até 2015.

Já estamos mais tranquilos.

Governo aprovou o novo Código de Estrada

O novo código passa a ser 895632676.
E convém não esquecer: verde - código - verde.

Gre-Nal

Guz diz:
e ai e o gremio?
gabriel diz:
não tem umas profecias q o gremio so vai subi depois q o inter ganha uma libertadores!!!
Guz diz:
entao voces vao ficar na segundona para sempre. tomara q o inter nunca ganhe uma libertadores!
gabriel diz:
sim, colorado é assim sempre q fka na mesma! não perde não ganha torcem contra o gremio
Guz diz:
os gremistas torcem sempre a favor, torciam para qq time, pq time no campeonato o gremio n tinha, tinham um conjunto de perebas velhos q tentavam jogar futebol
gabriel diz:
pra vc ne por isso nos vamos por culpa do nosso presidente tb
Guz diz:
presidente! aquilo é culpa da torcida
gabriel diz:
o guta torce pro porto q tu ganha mais
Guz diz:
eu torço para o benfica e para o inter o porto é uma treta, como o gremio
gabriel diz:
tb ne nos somos campeoes do mundo vcs não
Guz diz:
campeoes do mundo? quando?
gabriel diz:
1983 gremio
Guz diz:
q nada 1982
gabriel diz:
e hamburgo
Guz diz:
1981 1980 1979
Gabriel diz:
ta loco
Guz diz:
1978 1977 1976 1975 é pq voces tao descendo 1974
gabriel diz:
a bom vcs não são nada
Guz diz:
qualquer dia tao no seculo passado
gabriel diz:
e querem falar
Guz diz:
nada?
gabriel diz:
mas é historia mesmo assim
Guz diz:
somos o unico time de porto alegre na primeira divisao do brasileiro voces nem presidente tem
gabriel diz:
parabens
Guz diz:
obrigado mereço
fiquei em 3º na sul americana
gabriel diz:
bah vcs se contentam com pouco
nós não
Guz diz:
e voces com menos, so com o passado
gabriel diz:
ou ganhamos tudo ou nada, altos e baixos
gabriel diz:
vcs psssss nunca mudam so não cairam em 2002 por culpa do dunga
porq compraram o jogo
Guz diz:
compramos um jogo?
gabriel diz:
sim
Guz diz:
de computador?
gabriel diz:
sim comcerteza, ta não tem argumentos
Guz diz:
ah logo vi
Guz diz:
e voces compraram a libertadores
Guz diz:
nunca ouviste falar?
serio?
gabriel diz:
clarooo, mas não é veridico

Carlos foi adicionado à conversa

Guz diz:
carlos n é verdade q o gremio comprou a libertadores?
gabriel diz:
a chamo o irmãozinho
Guz diz:
espera
gabriel diz:
não sabia mais o q falar
Guz diz:
chamei o carlos pq ele conhece a historia
Guz diz:
estes titulos tao longe n sei detalhes so li nos livros
gabriel diz:
o caco é otro q não sabe nem a escalação do inter
Guz diz:
n sabe n, n sabe pq o inter é mais q um time é um povo, olha o christian continua sendo colorado se infiltrou
gabriel diz:
?
Guz diz:
e detonou teu time
gabriel diz:
ta guta é tu e o caco não sabem de futebol e querem discutir com os outros
Guz:
ok ganhaste
gabriel diz:
valeu obrigado é ver o reconhecimento
Guz diz:
mas so nos argumentos, porque o teu time este, NAO GANHA DE NINGUEM

5-6

A Casa do Brasil voltou à normalidade, em termos de futebol, voltando a ser batida no campeonato em que está participando.
O resultado foi o que está escrito ali em cima, no título, contra um time que se chama Emparque.
Está ficando complicado...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2004

Miracle Drug

I want to trip inside your head
Spend the day there…
To hear the things you haven’t said
And see what you might see
I want to hear you when you call
Do you feel anything at all?
I want to see your thoughts take shape
And walk right out
Música: U2
Álbum: how to dismantle an atomic bomb

sábado, 4 de dezembro de 2004

Nova palavra: Subversência

Ontem aprendi outra nova palavra.
Já elenquei aqui no blog várias que venho aprendendo, como catastrófe, andação, corredos, espernaça e ojtalmologista.
Ontem, numa reunião, aprendi Subversência.
Devo admitir que ainda não apreendi na totalidade o seu significado.
Será uma maneira sub-reptícia de ver a essência?
Será uma maneira subversiva de ver a essência?
Será a essência subvertida?
Foi dito assim: "não se pode ter uma atitude de subversência!". E foi repetida, da mesma maneira, com todas as letras "subversência".
Quem serão os subversentes? Queria falar com eles, para perceber quem são, como são e o que fazem.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2004

Nossos dias de sol eram assim

Quem não tem amor no mundo
Não vem neste lugar
Quem não vê azul profundo
Não tem mais pra onde olhar
Quem tem medo
Traz no peito o óbolo da precaução
Eu trago um anjo nos braços
E ouro no coração
Santorini Blues, Paralamas do Sucesso

quinta-feira, 2 de dezembro de 2004

Cuidado!

Acesso ao Fim da Internet!

Uma questão de Superioridade...!

Recebi este texto muito engraçado no mail, da autoria do Gato Fedorento
O que aconteceu foi que eu estava em Belém na inauguração da maior arvore de Natal da Europa, sim repito da Europa, porque nós quando fazemos as coisas é em grande, e virei-me para um turista que lá estava e disse-lhe:
- Lá na tua terra não tens disto pois não? A maior da Europa, a MAIOR!
E o gajo vem com uma conversa: -Não sei quê, no meu país preferimos gastar dinheiro em outras coisas, por exemplo a evitar que rebentem condutas de água, que levam ao abatimento do solo, e dessa forma prejudiquem milhares de pessoas... mais não sei que mais e o camandro!
E eu, que ate sou um gajo que é pá, tenho uma facilidade na exposição de argumentos, não me fiquei e disse-lhe logo:- A maior da Europa! Toma! Embrulha!
E o gajo começa a falar que não sei quê, lá no país dele quando começa achover as zonas ribeirinhas não ficam inundadas, e que talvez fosse melhor que, em vez da arvore, o dinheiro fosse canalizado para evitar essas situações.
Eu comecei a enervar-me e disse ao gajo: - Mau, tu queres ver que nos temos que chatear! Eu estou aqui a expor argumentos que... é pá sim senhor, e tu vens com essa conversa de não sei quê. Eu nem quero começar a falar na feijoada em cima da ponte, nem no desfile de "pais natais", porque senão nem sabias onde te metias pá.
O gajo começa a falar de uma coisa qualquer, tipo túneis que são construídos e ficam a meio, e não sei que mais, e eu virei logo costas.
Porque quando eu vejo estes gajos que não conseguem aceitar a superioridade de um país e ainda falam, falam... falam, falam... falam, falam... e não dizem nada de jeito, eu fico chateado, claro que fico chateado!!

Tocando U2 na aparelhagem

Dois copos.
Um vazio.
Um cheio de uma mistura de Whisky e água.
O cinzeiro com cinco beatas de cigarro.
Uma beata bem esmagada.
Um encontro que ficou por acontecer.

Os heróis da Sul Americana

Clemer; Bolívar (Rogério Gaúcho), Wilson e Vinícius; Élder Granja, Edinho, Wellington, Sobis e Chiquinho; Diego e Danilo (Rodrigo Paulista).
Técnico: Muricy Ramalho

Ficou tudo no zero a zero

No ClicRbs:
Inter
Colorado está fora da Sul-Americana
Time empatou em 0 a 0 com o Boca Juniors no Beira-Rio
Tímido, apático, o Inter não conseguiu reverter a vantagem de dois gols do Boca Juniors. Na noite desta quarta, dia 1º, o colorado empatou em 0 a 0 e, com o resultado, foi o Boca Juniors que garantiu uma vaga na final da Sul-Americana. Na primeira partida, os argentinos haviam vencido por 4 a 2.Apoiado por quase 50 mil pessoas no Beira-Rio, o Inter iniciou a partida pressionando o Boca Juniors. Porém, com o esquema armado por Muricy, com três jogadores no ataque, não restou ninguém no meio-campo que armasse as jogadas. Assim, a equipe tentou entrar na defesa argentina com bolas alçadas para a área. Área, onde um seguro goleiro Abbondanzieri, titular da seleção argentina, saía para fazer as defesas. Do outro lado, no ataque argentino, Carlos Tevez levava perigo nos contra-ataques.
O Boca Juniors se manteve bem postado na defesa e apostava em lances isolados na frente. Em três oportunidades, quase marcou. Primeiro com Vargas, aos 17, depois com Schelotto, aos 18, e finalmente aos 20, com Tevez.
O melhor lance colorado no primeiro tempo saiu aos 35 minutos. Rafael Sobis tocou para Diego. O jovem atacante concluiu em cima de Abbondanzieri.
A segunda etapa começou com o Inter mais disposto, mais animado em campo. Melhor no jogo, o colorado perdeu três oportunidades seguidas. Aos oito minutos, Danilo aproveitou uma falha da zaga argentina, avançou com a bola dominada e chutou à esquerda de Abbondanzieri. Aos 13, Rafael Sobis obrigou Abbondanzieri a fazer outra boa defesa. Danilo teve outra chance aos 19. Pelo lado do Boca, o time seguia saindo em contra-ataques perigosos. Aos 21, Tevez quase marcou.
Muricy Ramalho, então, resolveu mexer no time. Entraram Rodrigo Paulista e Rogério Gaúcho nas vagas de Danilo e Bolívar. O esquema mudou, mas o nervosismo dos jogadores só aumentava com o passar do tempo. O melhor momento colorado até o fim do jogo foi proporcionado pela defesa do Boca, quando Calvou chutou em cima de Schiavi e a bola quase entrou no canto. A partir daí, o Boca recuou e o ímpeto colorado também. A partida terminou como os argentinos queriam: sem gols.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2004

A Caixa de Pandora

http://caixadepandora31.blogspot.com
Este é um dos meus blogs favoritos.
Aliás, até está na minha lista de favoritos, lista esta que serve para "favoritarmos" os sites da net que queremos que estejam mais facilmente ao alcance do nosso mouse (rato, em Portugal).
A Fernanda, "blogatária" da Caixa de Pandora, me parece que lê bastante (pelo menos o bastante para ter um belo blog).
E ela diz assim, acerca da Caixa de Pandora:
Com o passar do tempo, a gente guarda experiências mil... coisas boas, ruins... outras que, na verdade, nem mereceriam registro... mas, mesmo assim insistimos em assegurar um lugarzinho pra elas na memória... enfim... funciona meio como uma caixa...
Recomendo.

Com um comentário curto e inconclusivo

"Sampaio dissolve, mas aceita o orçamento de Santana".
No Diário de Notícias de hoje.
Mas onde o DN quer chegar, afinal?

Sem comentários

Ontem o Diário de Notícias dizia, na capa:
"Sampaio esvazia crise política".

A aventura acabou


Finalmente Jorge Sampaio, investido na capa de Superman, resolveu tirar Portugal do congelador, para que possa de novo tentar crescer.
Assim, Santana e Portas vão ter de se submeter a eleições parlamentares.
Portas, para ver se o seu partido continua representado no Parlamento.
Santana, para ver se consegue ter a maioria e, assim, legitimidade democrática para transformar Portugal no Circo Chen, que era o que ele queria.
Felizmente para os dois, o seu futuro não depende destas próximas eleições, pois com a governação que fizeram, se fossem simples cidadãos, acabavam no Centro de Emprego. Posted by Hello

A pessoa errada


Isto foi mais ou menos o que Portugal fez.
Quando Durão Barroso foi para a Comissão Europeia, não havia a pessoa certa para ser Primeiro Ministro.
Assim, Jorge Sampaio, pensou: "Não há a pessoa certa, mas posso divertir Portugal todo com Santana".
E Santana garantiu-nos meses de divertimento. Não havia semana que não tirasse um coelho da cartola ou fizesse um truque novo que ninguém estivesse à espera.
Foi a colocação dos professores, foi Marcelo, foi comunicação social, foi Henrique Chaves, foi a incubadora.
Estes são apenas poucos exemplos.
Felizmente Santana só teve tempo de fazer uma pequena amostra do seu espectáculo. O Show todo era muito caro. Ia pesar muito para o país.
Acabou a época da brincadeira. Santana teve ocasião de brincar aos governantes e ver que não é fácil.
Agora está na hora de tentar encontrar pessoas sérias para mandar nos destinos de Portugal.
Mas pergunto eu, com preocupação: quem vai assegurar temas para o meu blog? Posted by Hello

terça-feira, 30 de novembro de 2004

O bebé


"Este é um Governo a quem ninguém deu quase o direito de existir antes dele nascer, e que, depois de nascer através de um parto difícil teve que ir para uma incubadora e vinham alguns irmãos mais velhos e davam-lhe uns estalos e uns pontapés"
"Tem sido difícil para quem está na incubadora, ver passar a família e, em vez de acarinhar, haver membros da família que dão uns estalos no bebé"
Santana, finalmente, no seu melhor. Posted by Hello

Saci Pererê


O mascote do Internacional de Porto Alegre é o Saci Pererê.
Mas quem é o Saci? Vejam aqui no UOL.
Certo certo é que o Saci vai encher de sorte o Internacional, que vai bater o Boca Juniors na 4ª Feira, por mais de 2 gols.Posted by Hello

Balança e cai!


O Grêmio garantiu vaga na Segundona.
Por isso vale a pena citar o centenário deste grande clube do Sul do Brasil.
Após cem anos de tentativas, o Grêmio assegurou a sua descida de Divisão, pela segunda vez.
Da primeira vez, teve azar e subiram-no administrativamente, com o alargamento do campeonato brasileiro. Nem pôde mostrar o que era capaz.
Agora, finalmente, parece que o Grêmio vai poder jogar aonde sempre quis.
E como eu já disse, há um tempo atrás, os times do Rio Grande do Sul se espalham por mais campeonatos.
E, verdade seja dita, o Grêmio está bem apetrechado para ganhar a segundona. Posted by Hello

segunda-feira, 29 de novembro de 2004

Balança, mas não cai

No Público:
Sampaio Vai Avaliar Condições de Santana para Governar
Segunda-feira, 29 de Novembro de 2004
A demissão de Henrique Chaves colocou o primeiro-ministro em xeque. O ministro do Desporto deixou carta de demissão em São Bento sem falar com Santana Lopes, a quem acusa de falta "de lealdade e de verdade
Ana Sá Lopes, Helena Pereira e Eunice Lourenço
O Presidente da República, Jorge Sampaio, chamou o primeiro-ministro, Pedro Santana Lopes, a Belém para avaliar a natureza e a extensão da crise desencadeada pela demissão de um dos homens de confiança do primeiro-ministro, Henrique Chaves. A reunião, que se inicia às 9h30, foi acertada ontem à noite entre Presidente e primeiro-ministro. Ontem à noite, Santana terá reunido com o seu núcleo duro, incluindo o ministro da Defesa e seu parceiro de coligação, Paulo Portas.
Neste momento, nenhum cenário para o desfecho da crise é excluído, incluindo o da dissolução parlamentar. A demissão de Henrique Chaves - e o teor violento do seu comunicado - vem colocar de novo em cima da mesa presidencial a avaliação das condições de governabilidade e da confiança e autoridade do primeiro-ministro.
No comunicado, divulgado ao início da tarde, o ministro demissionário acusa Santana de não lhe ter dado "oportunidade de exercer qualquer função ao nível da coordenação do Governo" como ministro-adjunto, diz que quis sair do Governo na quarta-feira, quando o primeiro-ministro lhe pediu para deixar de ser ministro-adjunto e revela não ter gostado de ter sido o último a saber da remodelação. Diz mesmo que Santana lhe mentiu, acusando-o de "grave inversão dos valores da lealdade e verdade".
As acusações de Chaves deixaram vários membros do Governo em estado de choque pela sua gravidade. O ex-ministro do Desporto é um santanista, desde que em 1994 se tornou amigo do actual primeiro-ministro. A saída de Chaves e a forma como o fez - em total ruptura política e pessoal com o primeiro-ministro (os dois não chegaram a falar) - foi considerada "inadmissível" no núcleo duro do Governo, que queria ontem resolver rapidamente a crise para evitar o prolongamento de uma nova discussão sobre a necessidade ou não de eleições antecipadas.

Vencemos!


A equipa da Casa do Brasil de Lisboa venceu, no passado Domingo, por 4-2, o time da Rússia, num Torneio de Futebol em que está participando.
O jogo decorreu no Monumental Pavilhão de Esportes da Tapada, na Ajuda, em Lisboa.
Foi uma vitória suada, em que esta brilhante equipa superou todas as expectativas, batendo sem apelo nem agravo os russos. O time jogou muito organizado, mais defensivo que o habitual, mais inteligente nas marcações, com o futebol força predominando sobre o futebol-arte.
Houve aqui e ali uns enfeites, que só serviram para perder jogadas de ataque e gols feitos.
Vamos ver se acertamos o passo de vez.
Time base: Marconi; Geraldo; Anderson; Maiquel; Sinésio.
Suplentes: Ronaldo; Gustavo; Vaguinho.Posted by Hello

sexta-feira, 26 de novembro de 2004

Ainda o 11 de Setembro

Fala sobre o ataque ao Pentágono, no 11 de Setembro:
http://www.freedomunderground.org/memoryhole/pentagon121.swf
Vejam, antes que retirem da net.

Ai Portugal Portugal

"Portugal é um país sem governo"
Toda a gente

Não sou só eu que digo!

"Gomes da Silva é um ministro sem pasta"
José Sócrates

No bom caminho

No Público
País afasta-se cada vez mais da União Europeia
Cavaco Silva: Portugal "vai continuar a empobrecer até 2006"
Lusa
O ex-primeiro-ministro Cavaco Silva advertiu ontem à noite, no Porto, que a situação económica em Portugal "é complicada" e que o país "vai continuar a empobrecer até 2006", afastando-se "cada vez mais" da média da União Europeia.
"Eu não invento números. A Comissão das Comunidades Europeias publicou previsões até 2006 e está lá escrito que Portugal vai continuar a empobrecer até esse ano. Já foi ultrapassado pela Grécia e pela Eslovénia e vai ser ultrapassado pela República Checa", afirmou Cavaco Silva.
O ex-primeiro-ministro, que participou no Porto numa conferência sobre "Os Desafios da Economia Portuguesa", promovida pela Associação Nacional de Jovens Empresários, sublinhou que Portugal "está no quarto ano consecutivo de afastamento da Espanha e da União europeia e vai continuar a afastar-se nos próximos anos".
O que vale é que estamos a recuperar, como disse, e está sempre a dizer, o Santana.

Reorganização

Agora remodelação governamental se chama reorganização de pastas.
Como se fossem as gavetas de uma secretária (escrivaninha, no Brasil).
Santana Lopes tirou algumas pastas dos Ministros mais incompetentes e deu outras aos mais competentes. Há ministros que precisam de uma mala de viagem para levar as pastas a seu cargo e há alguns que só precisam de uma "mica" (não sei como se diz no Brasil).
Morais Sarmento, como foi do boxe, consegue carregar mais pastas do que os outros todos. E deve ser o engolidor de sapos de serviço. Santana conseguiu fazer uma criação de sapos no PSD e todos gostam cada vez mais de saborear os mesmos, a todas as refeições.
As mudanças são sinal da debilidade das escolhas de Santana, que volta atrás nas opções que fez, relativamente ao Ministro Adjunto do Primeiro Ministro e Ministro dos Assuntos Parlamentares.
Inclusive, diz-se nos jornais, que foi o nosso bondoso Presidente que teve de abrir os olhos ao Santana, com valentes pancadas de martelo e um alicate de corte.

quinta-feira, 25 de novembro de 2004

A democracia mal aprendida. Mas quem a conhece?

No Público
"O país já está à beira de uma guerra civil"
Pelo nosso enviado JOSÉ MILHAZES, em Kiev
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004
O líder da oposição democrática na Ucrânia, Victor Iuschenko, rejeitou ontem os resultados oficiais da segunda volta das eleições presidenciais que dão a vitória a Victor Ianukovitch, o candidato do regime. Fez um apelo à greve geral e avisou os milhares de partidários concentrados há vários dias na Praça da Independência em Kiev que o país está à beira de um "conflito civil".
Este começa bem!
No campo adversário, o Presidente cessante, Leonid Kutchma, que apoiou Ianukovitch, avisou também os apoiantes de Iuschenko que as suas manifestações equivalem a "uma tentativa de golpe de Estado", e que uma guerra civil "pode tornar-se uma realidade".
Este assina em baixo!
Apesar das denúncias, internas e internacionais, de irregularidades no escrutínio, a Comissão Central da Ucrânia declarou Ianukovitch vencedor, com 49,46 por cento dos votos, contra 45,66 por cento de Iuschenko. Dos 16 membros da Comissão, 14 assinaram o protocolo final. Os Estados Unidos, através do chefe da diplomacia, Colin Powell, já fizeram saber que "não consideram legítimos" os resultados anunciados. Exigiram uma "revisão completa" do processo, sob pena de "haver consequências" para as relações bilaterais. Também o Canadá, numa declaração da vice-primeira-ministra, Anne McLellan, rejeitou os resultados que "não reflectem a vontade verdadeira e democrática do povo ucraniano."
O império ameaça!
Em Kiev, Victor Iuschenko declarou: "Não reconhecemos os resultados oficiais. (...) As minhas acções para combater o actual regime serão ainda mais consistentes e poderosas. Esta decisão [da Comissão Eleitoral] deixa a Ucrânia à beira de um conflito civil".
Este corrobora!
Especificando o apelo de Iuschenko a uma "greve política total", o líder do Partido Socialista Oleksandr Moroz, disse aos manifestantes em Kiev: "Vamos organizar cidadãos, vamos interromper as aulas nas escolas e universidades, vamos paralisar o trabalho nas empresas, vamos parar os transportes (...) e assim forçar as autoridades a pensar no que estão a fazer." Iulia Timoshenko, a principal aliada de Iuschenko, acrescentou: "Vamos cercar todos os edifícios do Governo, bloquear as vias férreas, os aeroportos e as auto-estradas. Temos a séria intenção de tomar o poder nas nossas mãos (....) numa luta consistente que leve à destruição deste regime."
Estes já tem o que fazer nos próximos tempos!
Timoshenko informou também que hoje a oposição vai recorer ao Supremo Tribunal, para protestar contra as fraudes eleitorais, e exortou os manifestantes a não abandonarem a praça central de Kiev. Iuschenko liderou a multidão, gritando: "Eles querem pôr-nos de joelhos, mas não vamos desistir". Os apoiantes aplaudiram-no e gritaram: "Vergonha! Vergonha!"
Também digo: vergonha!
Apesar da demonstração de força de Iuschenko, o candidato declarado vencedor ofereceu-se para encetar negociações com o opositor. "Vamos procurar uma linguagem comum", terá dito Ianukovitch, citado pela agência Interfax, de Moscovo. "A Ucrânia é a nossa terra e devemos ter a oportunidade de viver juntos o melhor possível." Antes, emitira um comunicado onde se lia: "Só aceitarei os resultados das eleições presidenciais se me provarem, a mim e ao povo ucraniano, que eles são legítimos e credíveis, de acordo com as condições estabelecidas pela Constituição. (...) Não preciso de uma vitória fictícia, um resultado que provoque violência e vítimas. Nenhum cargo de autoridade, por muito importante que seja, vale uma única vida humana."
Não sabia onde estava António Guterres e já descobri.
Em Kiev, os sinais de trânsito não funcionam e os duplos traços contínuos não são respeitados porque milhares de manifestantes continuam a atravessar o centro da cidade, tornando o trânsito um caos. Mas não se encontram muitos descontentes. As filas são provocadas pelos manifestantes que insistem em contestar a "fraude eleitoral". Os automobilistas apenas apitam para saudar a multidão que desfila pelas ruas.
Pi-pi! Pi-pi!
Ontem, de manhã cedo, a Praça da Independência estava quase vazia. Com a neve a cair, os guardiões de Iuschenko aqueciam-se e descansavam nas centenas de tendas e barracas instaladas nas ruas vizinhas. No entanto, a pouco e pouco, vindas de todos os acessos, começaram a avançar colunas gigantescas de jovens. "Somos alunos da Universidade de Kiev e viemos apoiar o nosso Presidente", disse-nos o estudante Alexei. "E as aulas?", perguntámos. "Só voltaremos a estudar quando vencermos", respondeu.
Até parece que estudam!
A praça rapidamente se encheu de gente . Para ajudar a suportar o frio, grupos de rock actuavam e apoiantes de Iuschenko discursavam. "Para apoiar o nosso Presidente, veio dos EUA Victor Klitchko, campeão do mundo de boxe", anunciou um animador ao microfone, recebendo fortes aplausos. "Vim dizer-vos que o nosso Presidente é Iuschenko, e que o devemos apoiar", declarou Klitchko.
Como? Dos EUA? Não queiram camaradas!
Produtos e bebidas quentes foram oferecidos pelos habitantes de Kiev aos manifestantes provenientes de várias regiões do país, principalmente da Ucrânia Ocidental. "Trouxe sandes, chá e roupas quentes", disse a professora primária Svetlana. "Não trouxe mais, porque as possibilidades não permitem, mas temos de vencer".
É preciso lutar!

Boca Juniors 4 - 2 Internacional

No clicrbs:
Colorado perde para o Boca Juniors por 4 a 2
Time de Muricy Ramalho sentiu a pressão da Bombonera
Não deu. Mesmo jogando um bom primeiro tempo, o Inter saiu derrotado da Bombonera.
Na madrugada desta quinta, dia 25, o colorado perdeu para o Boca Juniors pelo placar de 4 a 2 na primeira partida das semifinais da Sul-Americana. Os gols foram marcados na segunda etapa. Traverso, Cagna, Palermo e Cardozo assinalaram para o Boca. Sobis e Diego descontaram.
Segundo o escritor uruguaio Eduardo Galeano, o futebol é um espetáculo teatral. O jogo desta madrugada pode ser considerado uma peça em três atos.
O dia: 25 de novembro de 2004. O local: Bombonera, Buenos Aires, Argentina. O espetáculo: Boca Juniors x Inter, pelas semifinais da Sul-Americana. O ator principal: Carlos Tevez. O desfecho: Boca 4 a 2 Inter. O atacante argentino é liso, rápido, driblador e brigador. Foi ele quem armou as principais jogadas de ataque do Boca Juniors. E os gols da equipe saíram todos de lances com a sua participação.
Primeiro ato: na primeira etapa, o Boca Juniors teve apenas três oportunidades. Aos 20 minutos, Tevez chutou rasteiro, com força, Clemer esticou-se todo e, com a ponta dos dedos, jogou para escanteio. Grande defesa. Aos 35, Clemer realizou um milagre. Schiavi se antecipou à defesa colorada, cabeceou com força, à queima-roupa. O goleiro colorado espalmou. A bola ainda bateu no travessão. Na seqüência, Clemer subiu para dividir com Schelotto. Ao cair no chão, machucou o supercílio.O outro lance de perigo ocorreu nos acréscimos. Aos 46 minutos, Vinícius perdeu a bola perto da área. Em velocidade, Schelotto avançou pela direita e cruzou na cabeça de Palermo. O grandalhão atacante subiu livre e cabeceou sozinho, mas fez o mais difícil. Colocou para fora.
Segundo ato: o Inter saiu em cima. Antes de fechar o primeiro minuto, o zagueiro Alvarez tentou recuar a bola. Diego, esperto, tomou a bola e, de primeira, tocou para Rafael Sobis já dentro da área. Sobis chutou na saída do goleiro argentino: 1 a 0. Porém, o gol parece ter feito o Inter parar de jogar. E o Boca, empurrado pela fanática torcida – digna de manicômio (olham a partida mas não vêem nada) –, avançou sobre o campo do colorado. Aos nove minutos, Traverso apanhou um rebote: 1 a 1. Minutos depois, Cagna arriscou de longe, rasteiro, forte. Clemer foi certo na bola, mas ela bateu na trave e nas suas costas antes de cair dentro do gol: 2 a 1. Eram apenas 14 minutos. O Inter estava atordoado. Palermo recebeu passe, depois de Tevez fazer grande jogada, em situação irregular. O árbitro não marcou o impedimento e o atacante não desperdiçou: 3 a 1. Aos 24, Cardozo chutou cruzado e Clemer aceitou.
Quando tudo parecia perdido, quando os 4 mil torcedores colorados que lotaram o seu espaço na Bombonera não acreditavam mais, veio o segundo gol. Diego, aos 38 minutos, entrou rápido no lugar do centroavante, depois do cruzamento de Rodrigo Paulista: 4 a 2.
Terceiro ato: está marcado para o próximo dia 1º de dezembro, no Beira-Rio. Estádio que estará lotado. A missão é muito difícil, mas agora é a vez do Boca Juniors sentir o caldeirão vermelho, lotado, tremer com os gritos da torcida colorada. A direção vai colocar preços populares. A arquibancada inferior custará R$ 5, a superior, R$ 10, e a cadeira, R$ 50.
Vamos ter que ganhar!

quarta-feira, 24 de novembro de 2004

1-12

Belo resultado.
Afinal conseguimos descer ainda mais baixo, contra a Ucrânia.
O que nos restará?

Boca Juniores - Internacional de POA

No clicrbs:
Buenos Aires no vermelho
A torcida do Inter invade a capital argentina para assistir ao jogo das 22h15min contra o Boca Juniors
LEONARDO OLIVEIRA/Enviado Especial/Buenos Aires
A charmosa Buenos Aires ganhou matizes vermelhos.
Desde ontem à tarde, barulhentos colorados tomam as ruas da capital argentina para o histórico jogo desta noite contra o Boca Juniors. O ápice da festa será às 22h15min, quando o Inter entrar na Bombonera. A celebração começou desde a confirmação do jogo contra o Boca Juniors, em Buenos Aires.
Torcedores disputaram lugares em vôos comerciais ou fretados. O primeiro chegou ontem, às 16h. Vieram nele 50 torcedores. Desembarcaram em Ezeiza cantando o hino e com a bandeira desfraldada. Os argentinos, surpresos, acompanhavam com olhares discretos. No saguão, o grupo posou para fotos e embarcou em um ônibus cantando Sorte Grande, de Ivete Sangallo. - Um jogo como esse é imperdível, tinha que ver meu time na Bombonera - justificava o advogado Eduardo Capone Araujo, 31. O pacote com ingresso e duas noites de hotel saiu por R$ 1,1 mil. Como se trata de paixão e história, uma bagatela. A invasão vermelha prosseguiu em toda a tarde de ontem. Eram esperados outros 50 torcedores no vôo da Aerolíneas Argentinas. Hoje, virão mais dois vôos fretados, além dos normais de linha. Depois, chegarão os ônibus de excursão.
A previsão é de 4 mil colorados na Bombonera. A torcida será reforçada pela colônia em Buenos Aires. No início da noite de ontem, um grupo de seis gaúchos estudantes de Medicina na Capital esperavam o vice de administração, Giovanni Luigi. Estavam atrás de ingressos e leram em ZH na Internet que Luigi traria os ingressos que sobraram para vendê-los aqui. Sentados à frente do hotel El Emperador, prometiam varar a noite se preciso. Os caminhoneiros Breno Alves, 42, e Paulo Rogério de Jesus, começaram a viagem na sexta-feira. Trouxeram em caminhões 1,6 toneladas de brinquedos. A volta está prevista para amanhã. Em tempo de ver o Inter. - Não volto para o Brasil sem ver meu time na Bombonera - avisou Jesus. O Boca reservou um espaço atrás da goleira à esquerda dos camarotes. É onde ficam os torcedores do River nos clássicos. Os jornalistas argentinos pareciam não acreditar na presença maciça de gaúchos. Indagavam ontem aos brasileiros se todos os ingressos seriam mesmo vendidos. Ao final da partida, a torcida do Boca será retida no estádio por 25 minutos. Será o tempo para retirar os visitantes e a delegação do Inter. O comboio de ônibus com colorados será escoltado até a saída de Buenos Aires.
Talvez, fazendo festa.
( leonardo.oliveira@zerohora.com.br )
Talvez nada! Vamos fazer a festa!

segunda-feira, 22 de novembro de 2004

Bob Esponja

Fiz um teste de personalidade deu este resultado:
Bob Esponja: Você é clássico, ao qual todo mundo gosta. Você é o melhor amigo que ninguém quer se arriscar a perder. Nunca causa dano às outras pessoas, mas às vezes magoa seus sentimentos. A vida é um passeio. Você é gracioso e calmo a maioria do tempo. Apenas se mantenha longe de pessoas traidoras que estarás livre de preocupações.

sexta-feira, 19 de novembro de 2004

Nova palavra: andação

Hoje no CNAI ouvi uma nova palavra - andação ou andassão.
A pessoa com quem falei, usou esta palavra como sinónimo de andamento.
Não deixei transparecer a minha ignorância, por nunca ter ouvido a mesma.
Acho que descobri o significado:
Um processo em andassão (ou andação) é um processo que está com um andamento saudável, são.
Mas se alguém souber outro significado agradeço que me mandem um informamento.

O bilhete

O Laerte tem uma tira da série "Condomínio", que eu acho espectácular.
Não tenho a tira digitalizada, mas os diálogos são assim:
- Oi George! O Ringo Starr?
- Não - saiu pra Paul McCartney no correio.
- Pode dar esse bilhete pra ele?
- Claro.
- Mas não deixa o John Le,nnon.
-Tá.
"Humor nos Anos Incríveis, Vol. 3, pg. 217"

quinta-feira, 18 de novembro de 2004

AACS Censura Gomes da Silva e Morais Sarmento

(ou Marcelo virou a mesa)
Por JOÃO PEDRO HENRIQUES
Quinta-feira, 18 de Novembro de 2004
No PÚBLICO
A Alta Autoridade para a Comunicação Social (AACS) concluiu ontem que configuraram uma "tentativa de pressão ilegítima" sobre o grupo Media Capital, proprietário da TVI, as declarações do ministro dos Assuntos Parlamentares, Rui Gomes da Silva, exigindo o "contraditório" aos comentários políticos que Marcelo Rebelo de Sousa fazia naquela estação.
Em relação a outras declarações de um outro ministro, no caso Morais Sarmento (ministro da Presidência, que detém a tutela dos media estatais, o qual considerou, nomeadamente, "haver limites à independência dos operadores públicos") a AACS considerou que as ditas declarações "afectam, no seu conjunto, a independência dos órgãos de comunicação social perante o poder político e, especificamente, a independência dos órgãos de comunicação social pertencentes ao Estado, bem como a liberdade de programação e de informação e a autonomia das direcções de programação e de informação".
Estas foram apenas duas das conclusões que a AACS retirou do seu inquérito ao chamado "caso Marcelo", que acabou por transformar em inquirições sobre a concentração dos media. Ontem este organismo emitiu uma extensa deliberação sobre o caso (mais de 50 páginas), e os ministros Gomes da Silva e Morais Sarmento não foram os únicos a sair atingidos.
A AACS censurou expressamente o presidente da Media Capital, Miguel Paes do Amaral, considerando que a conversa que este teve com Marcelo Rebelo Sousa (e na sequência da qual o ex-líder do PSD se decidiu afastar da TVI) pode de facto "ser interpretável como condicionamento da colaboração do comentador". Considerou, por outro lado, que o presidente da Media Capital "infringiu a liberdade editorial legalmente protegida" ao conversar com Marcelo "sem a presença, a intervenção atempada ou sequer o conhecimento prévio" do director de informação da estação, José Eduardo Moniz. Na conferência de imprensa de ontem, destinada a divulgar as conclusões das inquirições, foi anunciado que a AACS não se decidiu por impôr coimas a Paes do Amaral por razões de "prudência e razoabilidade"-
PT instada a vender grupo Lusomundo
O processo da AACS abordou ainda o universo mediático da Portugal Telecom - a propósito, designadamente, da demissão do director do "Diário de Notícias", Fernando Lima -, tendo-se concluído por uma "recomendação". Tanto o grupo como o "accionista de referência que é o Estado" devem considerar uma de duas hipótese: ou a venda do universo mediático do grupo (DN, JN, TSF e vários outros órgãos de comunicação social); ou então, caso esta solução não seja posta em prática, que os "media" da PT sejam "colocados" na "área de atribuições e competências do órgão regulador" da comunicação social.
Na prática, a AACS pretende (se a PT não vender o grupo Lusomundo) ter o direito a dar parecer prévio à nomeação das direcções dos media do grupo, direito que actualmente só detém em relação aos órgãos de comunicação social de serviço público.
A AACS recomendou também que a si própria (ou ao organismo que lhe venha a suceder) sejam, de futuro, atribuídas competências de "regulação de operações de concentração", não ficando isso na exclusiva competência da Autoridade para a Concorrência.
Outra recomendação relaciona-se directamente com o DN, mais propriamente com o seu ex-director, Fernando Lima, que chegou à direcção do jornal vindo de um gabinete ministerial. Para a AACS é importante legislar no sentido de impedir estas transições directas, nomeadamente impondo períodos "razoáveis" de nojo entre funções jornalísticas e de assessoria.
O relatório ontem divulgado foi dividido em seis capítulos, sendo o penúltimo de "conclusões" e o último de "recomendação". Nas "conclusões", o presidente da AACS, o juiz conselheiro Armando Torres Paulo, votou sistematicamente contra, dizendo, por exemplo, que "não foi possível concluir, com um mínimo de segurança", que foi uma intervenção do Governo que levou Marcelo a deixar a TVI.
Já a parte da "recomendação" foi aprovada por unanimidade.

quarta-feira, 17 de novembro de 2004

Dance of Death

Os americanos conseguiram dominar Falujah.
Mas ninguém faz as contas do pouco que deve ser esta cidade, neste momento, e das poucas pessoas que devem restar na mesma.
Há um jornal a denunciar crimes de guerra. Como se fosse possível conjecturar que não os houvesse! Como se todos aqueles ataques não fossem resultar em crimes. Como se fossemos esquecer da conduta dos americanos no Iraque, por exemplo, nos seus estabelecimentos prisionais.
Falujah foi destruída da cabeça aos pés, com os soldados pressionados para que a operação fosse rápida. Imaginem a mortandade que por ali passou.
Dance of Death, conforme dizia um jornal britânico esta semana.
A propósito há uma música de Iron Maiden com este nome. Será que era esta a música que os soldados ouviam, com a metralhadora nas mãos, durante a chacina?

terça-feira, 16 de novembro de 2004

Ojtalmologista

Esta palavra é um neologismo do MSN messenger, que li outro dia.
Um Ojtalmologista é um Oftalmologista que faz a consulta no próprio dia em que se faz a marcação.
Ao invés do paciente dizer "quero um oftalmologista para hoje", diz apenas "quero um ojtalmologista".
Não confundir com "quero hoje tal mologista", porque mologista não quer dizer nada.

Falta de criatividade

Atlético Paranaense 6 x 1 Criciúma
Atlético Mineiro 6 x 1 Flamengo
Grêmio 6 x 1 Ponte Preta
Real Madrid 6 x 1 Albacete
Sporting 6 x 1 Boavista
Isto demonstra cabalmente, que os resultados do Sporting e do Grêmio foram resultados perfeitamente normais e que pecam pela falta de criatividade.

segunda-feira, 15 de novembro de 2004

O telemóvel sempre atrapalha a condução

Conversar ao Telemóvel Distrai Condutores, Mesmo com "Mãos Livres"
Segunda-feira, 15 de Novembro de 2004, no PÚBLICO

Estudo mostra que automobilistas levam mais tempo a reagir

Depois de as autoridades terem proibido o uso de telemóveis durante a condução, cientistas da Universidade de Illinois, no EUA, vêm apontar os perigos dos sistemas "mãos livres" - a solução encontrada por muitos automobilistas para comunicar enquanto andam de carro.
Experiências levadas a cabo numa sala de realidade virtual no Instituto Beckman para as Ciências e Tecnologias Avançadas, mostram que os condutores ficam perigosamente distraídos.
Foram testados 14 condutores jovens (média de idades de 21,4 anos) com pelo menos um ano de carta e outros 14 mais velhos e experientes (média de idades de 68,4). A todos foi pedido para manter conversas reais ao telemóvel, utilizando o sistema "mãos livres".
Enquanto mantinham uma conversação tinham à sua frente um ecrã com imagens manipuladas do trânsito de Chicago, imagens essas que estavam constantemente a mudar. Os cientistas iam acompanhado o movimento dos olhos dos condutores, à medida que o cenário se ia transformando - que reacções provocaria uma criança a correr no trajecto ou uma simples mudança de cor ou brilho no cenário?
Arthur F. Kramer, professor de psicologia, responde: "O que verificámos foi que tanto os jovens como os adultos mais velhos tendem a mostrar um défice de 'performance'. Cometem mais erros a detectar mudanças importantes para a condução e levam mais tempo a reagir a elas".
"Falamos de uma questão de segundos e não de milésimas de segundo", acrescentou.
O problema é que quando se está a conduzir "não nos é dado tempo extra para reagir". Os jovens saíram-se ainda pior do que os mais experientes.

sexta-feira, 12 de novembro de 2004

Gremistas estão sofrendo do coração

No clicrbs:
Grêmio
Médicos constatam alteração cardíaca em Émerson
Jogador foi afastado preventivamente do grupo para ser submetido a exames
Normal né?
Eu ia estar apavorado por ter que jogar na segunda divisão.

Que cena miserável

O Diário de Notícias está realmente virado do avesso.
Quero ver se publico a capa do DN de hoje, daqui a pouco, quando eu estiver com o meu programinha "hello" na máquina.
O certo é que a propósito da morte de Arafat, este jornal, na capa, não se lembrou de dizer nada melhor do que:
"Arafat sai de cena"

Por favor, me alertem se eu estiver sendo muito implicante.
Mas eu acho a frase de um extremo mau gosto.
Sai de cena?
O homem morreu! Faleceu! Não existe mais! Bateu a bota!
Ele já estava há anos a representar o povo da Palestina! Era um líder!
Agora, na capa, "Arafat sai de cena", como se fosse ali na esquina tomar um café, como se tivesse simplesmente saído da política, como se fosse um actor que saiu do palco.
Ele saiu do palco, não é isso que está em causa.
O que me parece é que valorizaram muito o palco e pouco a pessoa.
Aonde estamos?
Ah já sei, no DN!
Imaginem se um de nós, qualquer um, falecesse e as pessoas dissessem: Fulano saiu de cena.
Ai DN, o que te fizeram.

Apostas IV - TotoDéfice

Outra sugestão é o TotoDéfice.
Os apostadores, para ganhar o prémio, terão de acertar qual será o défice orçamental de Portugal, no fim de cada ano.
Porém, uma vez que o Governo Português elevou o rigor orçamental a único critério legitimador de todas as opções políticas em Portugal, está sendo estudada uma outra solução, dado que parece que não haverá muita dificuldade em acertar.
Assim, cada vez mais se consolida a versão em que o apostador deverá acertar no valor das receitas extraordinárias e do património que o estado deverá alienar, para manter-se dentro do limite de défice determinado pela União Europeia.

Apostas III - TCP

Também há um projecto interessante, promovido pela comunicação social, o TotoCandidatoÀPresidenteDaRepública (TCP, abreviado).
Os apostadores tem de acertar quais serão os candidatos à Presidente da República.
Esta loteria já tem sido muito divulgada, por todos os órgãos de comunicação social.
Aliás, informei-me e fiquei a saber que no Estatuto do Jornalista, está previsto que "Será suspenso o jornalista que, no exercício da profissão, não veicule, pelo menos uma vez por semana, notícias relacionadas com as candidaturas à Presidência da República".
Está desvendada a razão pela qual andamos a falar destas candidaturas, com tanto tempo de antecedência.

Apostas II - TotoGoverno

Vê-se aqui uma grande insensibilidade do Governo.
Ao invés de promover apostas em cavalos, deveria incentivar um sistema de apostas verdadeiramente inovador, o TotoGoverno.
No TotoGoverno, a pessoa poderia, a partir da presente data, fazer apostas relativamente aos dias que ainda restam a este Governo.
Ainda deverá haver a possibilidade de apostar não só nos dias, mas nos minutos, sendo o prémio substancialmente maior nesta situação.

Apostas - Cavalos de Corrida

Na TSF -Online
JOGO
Governo avança para apostas em corridas de cavalos
O Governo prepara-se para abrir um novo concurso para que Portugal passe a ter um sistema de apostas mútuas baseado em corridas de cavalos.
Há dez anos, ninguém manifestou interesse no negócio mas, desta vez, o Executivo acredita a situação será diferente.

Arafat

O homem que perdeu a guerra e não ganhou a paz.
A frase vem no Público de hoje.

quinta-feira, 11 de novembro de 2004

Os olhares da Natacha

O fotolog da Natacha, www.olhares.com/natachadias, chegou à sua centésima foto.
Recomenda-se.
Aproveito e faço propaganda do www.fotolog.net/natachadias, outro fotolog da Natacha.
Os dois logs, ou blogs, ou fotologs, ou sites, são muito bons.

Como é um funeral muçulmano?

Tirei do PÚBLICO:
Idealmente, um muçulmano deve morrer virado para Meca e recitando a profissão de fé "Não há outro deus senão Alá e Maomé é o seu Profeta", palavras que se o moribundo não conseguir dizer, podem ser proferidas por familiares.
Para o funeral, a rapidez é uma das regras: quem morre de manhã deve ser enterrado antes do anoitecer; quem morre à noite deve ser sepultado na manhã seguinte.
Outro ponto importante é o banho ritual ("ghusul"): o corpo é banhado um número ímpar de vezes, uma tarefa feita pelos familiares do mesmo sexo do morto.
No entanto, se um morto for um mártir ("shahid", o que morre na defesa da sua fé ou em luta contra os infiéis), este ritual é dispensado e o morto é enterrado com as roupas que vestia.
O corpo é depois envolvido num lençol branco e levado numa espécie de padiola - os caixões são de evitar a não ser que sejam completamente indispensáveis, por o terreno estar demasiado húmido ou as terras muito soltas.
O morto é coberto por um pano branco ou verde.
A sepultura deve ser funda, a cerca de um metro e meio, e o serviço fúnebre costuma ser simples.
É feita uma oração em que se pede perdão pelos pecados; no caso dos mártires e crianças a oração fúnebre não inclui este apelo, já que as crianças não são consideradas responsáveis pelos seus actos e os mártires consideram-se absolvidos.

Yasser Arafat (1929-2004)

Hoje, foi oficialmente anunciada a morte de Yasser Arafat.

quarta-feira, 10 de novembro de 2004

terça-feira, 9 de novembro de 2004

5-9

Foi com esta derrota que o time da Casa do Brasil de Lisboa começou a sua participação num torneio de times de leste.
Pior não pode ficar. Nem vai.

22-11-2004

Hoje fiquei a saber que o lançamento mundial do novo disco do U2 é no dia 22 de Novembro de 2004.
Devia ter lido com atenção a matéria do jornal de onde tirei a frase do Bono, que está postada aqui no blog, ao invés de ir na Fnac ontem, certo de que iria fazer o investimento no novo cd.

domingo, 7 de novembro de 2004

Super Apocalyptica


Eu achava que Apocalyptica só servia para quando eu quisesse ouvir Metallica, interpretado com violinos.
Porém, na semana passada fui à Fnac e ouvi 3 discos destes competentes senhores de Helsínquia.
Ouvi o disco em que eles só interpretam músicas de Metallica, ouvi o disco "Reflections" e também o "Cult".
E levei estes dois últimos para casa.
Muito bons!
É engraçado, pois os violinos deles valem mais do que muitos vocalistas. Às vezes, lembram até os vocais do André Matos, ex-Angra, actualmente nos Shaman.
E a música, em algumas ocasiões, consegue ser tão pesada quanto Sepultura.
Gostei mais do que todas, de uma música que se chama "Hope", do álbum "Cult".
O site dos excelentes músicos: http://www.apocalyptica.com Posted by Hello

Como desmantelar uma bomba atómica


"...competimos connosco próprios, com a ideia de não nos tornarmos lixo (...) é a única maneira de justificarmos a vida que levamos - com as nossas extravagantes casas e sem problemas de dinheiro ..."
Bono, dos U2Posted by Hello

sábado, 6 de novembro de 2004

Éber, e o Brasil?

Eber diz:
o Brasil??
tá melhorando
o desemprego diminui...
a economia cresce
a violência continua a mesma bosta...
falta melhorar muito... espero que não haja nenhuma "guerra" ou coisa externa pra atrapalhar as melhoras aqui...
e ninguém curtiu ter que engolir mais 4 anos de Bush
eccca!!

23 de Abril de 1616

Os dois escritores faleceram na mesma data.
Já sabia do facto relativo ao Shakespeare.
Quanto ao Cervantes, aprendi num óptimo filme: O Homem que Copiava.
Agora, resta saber porque me interessei tanto pela data, a ponto de a pôr no meu blog.

Miguel Cervantes


Nascido no dia 9 de Outubro de 1547.
Faleceu no dia 23 de Abril de 1616.Posted by Hello

William Shakespeare


Nascimento em 23 de Abril de 1564.
Faleceu em 23 de Abril de 1616. Posted by Hello

Bom exemplo


O Chelsea hoje venceu o Everton e assumiu a liderança da Liga Inglesa.
Quem não conhece o José Mourinho, o treinador, pode pensar que ele não vai ganhar a Liga, porque ainda faltam muitos jogos.
Mas o certo é que o mais provável é que o Chelsea ganhe.
Porque o Mourinho só sabe ganhar!Posted by Hello

quinta-feira, 4 de novembro de 2004

Estamos fritos

Mais 4 anos de Bushismo pela frente.
E aí cabem tantas perguntas!
O que será feito de nós daqui a 4 anos?
Será que vai sobrar alguma coisa com esta política de regressão, em todos os sentidos, promovida pelo Bush?
Como é possível esta cegueira tão grande dos americanos?
Como é possível existir Bush?
Como é possível ser ele o responsável máximo pelo Império?

terça-feira, 2 de novembro de 2004

sexta-feira, 29 de outubro de 2004

Pegar nas armas - II

lea disse-me isso tudo a propósito de "Pegar nas Armas", numa conversa no messenger.
As frases mais significativas:
lea diz:
obrigada pelo presentão
mas eu acho que às vezes tem de se pegar em armas, mesmo!
eu ando a ficar meio radical... o mau estado das coisas e os avanços do MAL levam a isso.
os riscos são grandes mas não se pode deixar crescer indefinidamente a impunidade nem lutar contra ela somente no campo das ideias
mas a ideia é o povo em armas, não as cliques a construirem exercitos.
o povo com consciência a fazer a sua guerra.
é conflituoso também para mim.
por um lado não gosto, nem apoio a violência.
mas quando vemos o terrorismo de estado que continua a existir a única solução é falar na mesma língua que eles.
não gosto da ideia de estar a trabalhar e vir uma avião contra o prédio da cbl mas compreendo que os muçulmanos não gostem de ser invadidos sempre que se impõem um pouco mais no mercado petrolifero
o povo deixa-se enganar muito facilmente e aí entram as armas de que tu falas e que são essencias e determinantes.
quem tem conheciemnto, desenvolve espirito critico e n se deixa enganar por mentirosos populistas.
eu ando a ler muita coisa sobre a ditadura militar no brasil. é arrepiante a violência e as formas de propaganda utilizadas pelo poder.
a rede globo é tenebrosa ao ponto de não passar as manifestações com milhares de pessoas pela anistia no noticiario
GWB diz:
tens razao, com o negocio das armas. devo confessar q meu texto é utópico.
lea diz:
passar só a ideia de que o país vai para a frente, novela e faustão.
não é utópico, é a via lógica. mas nem sempre podemos aplicar a razão a estas coisas.
GWB diz:
mas ate foi bom pensar por uns minutos q um outro mundo é possivel
lea diz:
vou almoçar e cortar o cabelo.
coisas futeis que nos permitem aguentar a vida neste mundo....
GWB diz:
vou almoçar tambem

Mare Nostrum


E aqui eu, molhando os pés no Mar Mediterrâneo, pela primeira vez na vida, em Barcelona, no dia 11 de Outubro de 2004.Posted by Hello

Revolucionário, não Evolucionário


Presentão da Lea. Posted by Hello

Pegar nas armas


Foi a Lea que me mandou este belo cartaz.
Acho, de facto, que a América do Sul tem de pegar em armas.
Mas não as armas da guerra, que são as grandes potências que fabricam e lucram com a venda e com a manutenção do estado de sítio entre os demais povos.
Não as armas da guerra que matam e sacrificam os inocentes.
Não as armas da guerra que tentam legitimar algum direito, retirando todos os restantes.
A América do Sul tem de pegar nas armas da palavra, da cultura, da educação, para promover a igualdade entre os cidadãos.
E isso seria o suficiente para este continente ajudar-se e ajudar e ao Mundo.Posted by Hello

O ilustre desconhecido


Cliquem na foto, ampliem e leiam a notícia do homem não identificado.
Parabéns Santana, às vezes consegues ser discreto. Posted by Hello

quinta-feira, 28 de outubro de 2004

BLIAR

Dizia num dos cartazes de um manifestante à porta do Parlamento Inglês, em Londres.
Jogo de palavras entre Blair e liar (mentiroso).
Um jogo de palavras, para um homem que joga com as vidas.
Minha tia tirou uma foto, mas não está em formato digital e eu ainda não a vi.
Mas estes cartaz não era o único.
Havia muitos outros:
"STOP KILLING OUR KIDS IN IRAQ" era um deles.

2 posts por semana

Esta foi a marca que passou a constar no meu user profile.
Se tivessem reparado antes, é a primeira vez que no meu profile aparece a informação que escrevi no título.

quarta-feira, 27 de outubro de 2004

Pombas em todo o lado?

Existem mais palomas como as de Barcelona e pombas como as de Lisboa espalhadas pelo mundo.
Até, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, América do Sul, há.
Como viajam os bichinhos! E tem as mesmas características que identiquei há alguns posts atrás. Afinal, será que as pombas são parte integrante de qualquer cidade?
Caso a sua cidade não tenha pombas, contacte a Aldeia Blogal, para nós divulgarmos o insólito.

segunda-feira, 25 de outubro de 2004

Gre-Nal da descida.

O Internacional de Porto Alegre esta semana resolveu dar uma ajuda ao Grêmio para mantê-lo no concurso brasileiro de caça submarina 2004.
De facto, foi uma grande ajuda que o Inter deu ao Grêmio ao batê-lo por 3-1 no chiqueiro, desculpem, no Estádio Olímpico, que é o lugar onde o Grêmio tem os seu jogos caseiros marcados. Digo tem os jogos marcados porque uma coisa completamente diferente de estar em campo é jogar, que é uma coisa que o Grêmio não sabe fazer.
Por o Grêmio não se estar a adaptar bem na primeira divisão é que o Inter venceu o jogo sem contemplações, afastando as dúvidas dos gremistas, que assim vão de consciência tranquila para a segunda divisão, pois realmente é um time que não tem qualquer vocação para o escalão maior do futebol brasileiro.
Assim, o Grêmio continua abaixo da linha d'água, podendo caçar a segunda divisão à vontade. É uma espécie de peixe raro este, aliás nunca visto para os lados do Beira-Rio, pois é um peixe que anda em águas muito profundas e longe da costa.
Mas o Grêmio gosta muito deste peixe, servindo-o na sua mesa sempre que tem oportunidade.
Bom, sinceramente acho que o Inter fez a sua parte, tentando promover o futebol gaúcho nos mais variados campeonatos.
Agora só falta o Grêmio fazer a sua parte, perdendo mais um jogo ou dois.

Tmtlkk

Timotolkki, no Sábado, às 3:00 da manhã, a contar-me uma história:

"Ele era um discoteca de uma segurança"

sexta-feira, 22 de outubro de 2004

Nine

Sms da Carol para mim, dentro da National Gallery, perdidos no meio daquelas maravilhas de quadros fantásticos:
"Take me in nine, please!"
Sei lá em que sala eu estava, o certo é que comecei a ver a Gallery ao contrário, começando pelo fim, por Van Gogh.
Depois encontrei a Carol, sem querer, na sala 9. Encontrei sem querer, porque o meu telemóvel não tinha rede na Gallery.
A Carol até disse: você viu o meu sms?

Estudantes da Universidade de Coimbra vs Corpo de Intervenção da PSP

No PÚBLICO:
Um Detido e Vários Feridos em Confrontos Entre Polícia e Estudantes
Por ANÍBAL RODRIGUES
Quinta-feira, 21 de Outubro de 2004

Digo eu:
Nem é preciso pôr o resto da notícia.
Já viram há quanto tempo isto não acontecia?
E mais: os estudantes reclamavam contra as propinas, apanharam e a propina foi fixada no valor máximo!
A autoridade, meus caros, acima de tudo. Fica bem ao governo de Santana e Portas. Devem estar os dois muito orgulhosos agora, por a polícia ter carregado nos estudantes.
E um polícia usou gás paralisante.

Do Público:
Quem negou a existência de qualquer carga policial foi o Ministro da Administração Interna, Daniel Sanches, que disse desconhecer que tivesse sido usado algum gás paralizante pelos agentes da autoridade. "Não houve nenhuma carga policial, houve apenas uma contenção da polícia com um gradeamento à entrada dos estudantes no Senado universitário", disse, citado pela Lusa.
Como "único acontecimento mais grave" em Coimbra, destacou a detenção de um estudante devido a "uma agressão a um polícia". "É a primeira vez que estou a ouvir falar em gás, não tinha ouvido falar em tal coisa", afirmou, prometendo que se ia informar sobre a actuação policial.

Afinal parece que para o Ministro a questão é só de vocabulário.

terça-feira, 19 de outubro de 2004

Boulez in Barbican

Boulez foi dirigir a orquestra no Centro Cultural de Barbican, em Londres (não tenho aqui o nome em inglês, mas é um lindo centro este, perto da Barbican Station do Underground londrino).
Boulez foi apresentar Mahler e uma peça de sua autoria. Ele é, de facto, excepcional.
O único problema de Boulez - de Boulez não, mas sim de algumas pessoas que foram vê-lo - foi sentarem-se perto de mim e da Carol.
Eu e a Carol e muitos dos meus primos temos já um "cadastro". Se ficassem fichadas a quantidade de vezes que, quando estamos juntos, temos vontade de rir em lugares inoportunos, certamente teríamos sido barrados, logo na entrada do concerto.
Porém, em Barbican não tinham conhecimento do nosso cadastro.
Com a agravante de eu e a Caro estarmos 12 anos longe um do outro.
Ora, Boulez usou uma arma pesadíssima. Tocou uma destas peças de música moderna, de sua autoria. Daquelas que são demais para a minha cabeça e para a cabeça de muitas pessoas que eu conheço. Aquelas peças que parece que cada um está tocando separadamente e que o resultado é só barulho. Bom, não é preciso me criticarem - eu falei ali em cima que é a minha cabeça, acho que muita gente entende esta musicalidade. E também tenho noção, porque já ouvi uma pessoa me explicar, que este tipo de som é um grito de revolta contra a nossa concepção musical.
Sem ironia, acho este último ponto muito interessante e tenho pena de não compreender muito bem esta música.
A tudo isto acresce que eu e a Caro estavamos muito bem dispostos e felizes.
Então, o concerto começou logo a matar, com a tal música (felizmente a única deste conceito).
Estavamos mais ou menos a meio da música quando eu e a Carol trocamos um olhar cheio de sorrisos (se é que um olhar pode conter sorrisos).
"Parece música de desenhos animados", disse a Caro. Eu disse: "Pois é, não tinha pensado nisso". Sorrisos.
Mais um pouquinho e foi dado o mote dos risos, não tendo mais havido condições para se segurar mais: "A música, quando parece que vai acabar, começa de novo".
Foi aqui que tudo começou.
Os risos abafados, o corpo chacoalhando, as pessoas olhando os dois que, de tempos a tempos, pareciam estar com um enfarte do miocárdio.
E, a cada vez que a música parecia que ia terminar e a seguir voltava com mais força, a reacção era igual nos dois. Fazíamos força para parar, sentíamos que estavamos sendo incovenientes, mas não era possível.
Após esta peça, um intervalo foi feito e depois tudo seguiu na grandiosa normalidade de Mahler. Mas, as pessoas que estavam mais próximas de nós, haviam mudado de lugar.
Não consigo entender porquê.
O certo é que, como eu comentei com a Caro e expliquei ao Markus (ele ficou muito envergonhado connosco, imaginem só, é um rapaz alemão) da peça de Boulez pouco nos ia restar, mas as nossas risadas incovenientes iam perdurar no tempo.

O rei dos frangos


Nada melhor que uma notícia de jornal para nos esclarecer que realmente o Vitor Baía soltou a franga no jogo com o Benfica. Posted by Hello

segunda-feira, 18 de outubro de 2004

Imagens blogais

Devo dizer que em breve, mesmo muito breve, tão breve que acho que será hoje, terei imagens blogais.

Olhar em volta

Um dos bons lugares para se tomar um café em Barcelona é, imagine-se, a Pans & Company.
Mas não é uma qualquer P&C.
É a que se situa no Passeig da Graça.
Eu e a Carol estavamos procurando este Pans porque teríamos desconto no lanche, devido ao Tour que fizemos num ônibus turístico de Barcelona.
Ora, ao sentar na esplanada, olhamos para cima e para o lado, e nos deparamos com, nada mais, nada menos, do que a Casa Batlló.
Óptimo.

Bem Baía!

Ontem na Luz: Benfica 0 - Porto 1.
Eu sou benfiquista, todos sabem.
Posso ser parcial à vontade, por causa disso. Ninguém pode me exigir que eu diga que o Porto tem melhor equipa que o Benfica, por exemplo.
Mas eu digo: o Porto tem melhor time que o Benfica.
Porém, também digo:
Belo frango o de Vítor Baía ontem. Foi bonito de ver.
Pena que não valeu o gol - são daqueles que os adversários dizem: "não foi nada, isso não vale, deixa estar".
Acho que até foi bom o árbitro não validar o gol, porque ainda ia penalizar mais o goleirinho que o Porto tem. Já todos vimos que ele não é goleiro para a selecção, não ia ser bom jogar nas suas costas a responsabilidade do Porto empatar com o Benfica.
Empate este que, se o futebol fosse uma ciência exacta, mais certo seria uma vitória do Benfica, porque duas grandes penalidades ficaram por marcar.
Enfim, os bons velhos tempos estão voltando, por garantia.
E acho que é bom que volte, porque é de facto muito injusto que o Porto, com um super time, se mantenha atrás do Benfica.
Ao invés de o Porto investir em tantos jogadores bons - que o seu péssimo treinador desbarata - mais vale investir num valor seguro e em que os resultados são mais garantidos: a arbitragem.

Jim's Guest House

Em Londres, fiquei em Shepherds Bush Green, na Aldine Street, n.º 26.
O lugar se chama Jim's Guest House e o senhor Jim, "the landlord", como os ingleses chamam, é um homem do tamanho da Guest House.
Neste local vivi as situações mais engraçadas da viagem. Fiquei bem preocupado na altura, devo dizer, pois parecia que estava num filme.
A situação é mais ou menos esta: chegados de Londres, após um lanche na casa da Carolina, fomos para o nosso "B 'n' B", que significa Bed and Breakfast.
Antes disso, tínhamos telefonado a dizer que íamos chegar pelas 00:30 e o certo é que a pessoa que estava de plantão pouco sabia de nossa existência, nem sabendo quanto íamos ter de pagar para lá ficar (estranho 1).
Chegados, apertamos o botão e um homem sujo veio atender a porta do hotel (estranho 2).
Então, fomos encaminhados para o que parecia ser uma cave, mas que na verdade não o era, porque tínhamos subido um patamar para a recepção e descia-se desta para chegarmos aos quartos (estranho 3).
Depois, no quarto, o tal senhor queria todo o dinheiro dos 4 dias que íamos passar na casa (que não é estranho, a não ser o facto de ele não querer dar um recibo, que também não é estranho, pelo menos em Portugal, mas desde já fica apelidado de estranho 4).
Com este senhor aprendi a dizer "Ok" com perfeição, pois todas as suas frases terminavam com "Ok", "Ok", por vezes duas vezes seguidas, o último "Ok" a confirmar o primeiro (engraçado 5).
Ele disse, lembro-me bem, a propósito dos nossos malfadados pedidos de recibo: "you pay, I give the keys, and everything is ok. Ok?"
Acabamos por pagar uma só noite, achando que early in the morning iríamos nos pirar dali para sempre, mas o certo é que acabamos por ficar as restantes noites. A razão para ficar não foi, com certeza, o english breakfast (chá, 2 ovos fritos, tosta, bacon e feijão) que comi, em versão integral, no primeiro dia. Estou para entender como os ingleses passam dos 30 anos, abrindo o dia desta maneira.
A razão foi que vimos que o lugar até era ajeitadinho.
Eu gostei especialmente do lugar, porque nos breakfasts descobri que os hóspedes eram pessoas simples, na maior parte trabalhadores, e foi muito legal conhecer esta faceta da Inglaterra.
Fiquei a saber também que o senhor Jim era um retornado do Kenya e que quando chegou era do meu tamanho, tendo ficado do tamanho da casa só depois de chegar na Inglaterra, a "very expensive country".

Palomas

A propósito de pombas, descobri que na Espanha estas chamam-se palomas.
Em Londres menos palomas haviam, mas tinham as mesmas características que referi já aqui no meu blog, há alguns posts atrás.
Mas eram um pouquinho mais resistentes ao frio e à chuva, como é óbvio.

Tareia

Cabe-me fazer menção a uma surpresa positiva:
Portugal deu uma tareia na Rússia, vencendo-a por 7-1, em Alvalade.
Portanto, até se poderá dizer que a experiência horrorosa do empate com o Liechtenstein valeu a pena.
Convenhamos que 7-1 à Rússia ultrapassa em larga escala qualquer sabor amargo que se possa ter tido com o aquele timeco do Liechtenstein.
Exaltar o bom, aprender com os erros.

domingo, 17 de outubro de 2004

Chegada

Cheguei agorinha de Barcelona.
Foi uma óptima viagem esta que fiz: Barcelona - Londres.
Nos próximos dias terei o prazer de escrever sobre este tema.
Espero que me lembre de tudo e diga tudo o que quero.

domingo, 10 de outubro de 2004

Disaverguenzada

É uma das características da última fase da pintura de Picasso.
Estava escrita esta linda palavra no Museu Picasso.

Buraco Negro

Quem tem ou já teve um blog, sabe do que estou falando.
Quando estamos publicando, a blogger, enquanto faz este procedimento, que se chama "publishing", diz, em tom desafiador:
"This may take a few minutes, if you have a large blog."
O certo, porém, é que sempre demora pouco tempo. E eu fico sem saber se o meu blog é insignificantemente pequeno ou fui que perdi a noçao dos minutos. Estarei eu imerso em algum buraco negro, confuso nos elementos de espaço tempo?
Me ajudem!!
Alguém sabe me dizer o que é um large blog?
Alguém sabe me dizer o que sao few minutes?
Qualquer ajuda é importante - nao quero acabar num sanatório.

Monitor de surpresas

Estava aqui me actualizando na internet do Hostel e uma noticia impressionante surgiu no monitor.
Nao foi outra embrulhada do Governo, nao foram bombas no Iraque, nao foi nada de novo na musica, nao foi o resultado das eleicoes municipais no Brasil.
O que aconteceu foi o seguinte:
Portugal empatou com o Liechtenstein! E esteve ganhando por 2-0!
Isto so demonstra que na vida tudo pode acontecer.

Iguais

Uma coisa que ficou bem clara para mim e a seguinte: as pombas de Barcelona sao iguais as de Lisboa. Reparei em tudo: tem duas asas, duas patas, uma cabeca, um bico, fazem cruuuu e sujam tudo em volta.
Portanto, se dependesse das pombas, Lisboa seria igual a Barcelona.

Barcelina

Hoje, chegou a minha prima Carolina a Barcelona.
Faziam 12 anos que nao nos viamos!
E por isso, 12 anos depois, nada melhor do que ir ao Museu Picasso para comemorar.
No Museu Picasso, alem de poder ter o privilegio de ver imensos quadros do Picasso, pude entao redescobrir minha querida prima.
No Museu Picasso fiquei a saber varias coisas:
- O Picasso tem imensas versoes do quadro "As meninas" de Velazquez. Um quadro mais assustador que o outro, alias. Lindos na verdade. O Picasso era mesmo uma alma que nao estava neste mundo.
- O Picasso era filho de um pintor.
- O Picasso costumava ir ao 4 gats, restaurante que fomos ontem, que fica no Bairro Gotico e que custa uma fortuna cada prato. Mas o Entrecote estava bom, melhor que o pato da mae.
- O Picasso nasceu na Andaluzia, como o Pedro que é o marido da Alzira, prima que minha mae nao via ha 12 anos (reencontro em Barça também).
Ok, foi isso que aprendi no Museu Picasso.
Agora, me deu vontade de falar que estamos muito bem instalados num lugar que se chama Rambla's Home.
Rambla's porque o lugar é situado na Rambla de Catalunya, sendo que "rambla" nao tem uma traduçao apropriada em portugues. "Home" significa todo o mundo sabe o que.
O Rambla's Home e um alberguezinho, tipo republica.
Aqui tem sido a nossa base.
Base a partir do qual ontem saimos para visitar:
- a Sagrada Familia (maravilhosa);
- o Tibidabo;
- a Catedral;
- a Casa Batlló;
- o Palau da Musica.
Mas nem sao os lugares em concreto que fascinam em Barcelona. Tudo é lindo. Nao ha edificio que nao seja lindo, nao ha recanto que nao seja encantado. Nao! Eu ja disse que nao trabalho numa agencia de turismo, eu juro.
Quedo-me por aqui neste post.

sábado, 9 de outubro de 2004

Barcelona

Hoje, ao contrario de tudo o que escrevi antes, o mais importante nao e o que vou escrever mas sim o lugar aonde estou.
Da para reparar, alias, que neste computador aonde estou teclando nao ha acentos, nem nada do que estou acostumado.
Enfim, tive a hipotese de postar algo e o importante e que estou postando de BARCELONA!
Foi muito bom o dia de hoje, mas nao posso contar detalhes.
Um abraco, porque vou jantar ao "quatre cats".

sexta-feira, 8 de outubro de 2004

Não acaba

E quanto a mim te quero sim,
vem dizer que você não sabe
E quanto a mim não é o fim,
nem a razão pra que o dia acabe

Este é um pedacinho da música "Três Lados", do disco "Siderado", do Skank

Mais Marcelo

do PÚBLICO:
Em declarações à Rádio Renascença, o ex-primeiro ministro Cavaco Silva considerou que, se o afastamento de Marcelo Rebelo de Sousa "configura uma forma de censura, ainda que encapotada, uma limitação à liberdade de opinião própria de uma democracia pluralista", então o país está "perante um caso muito, muito grave".
Afirmando que as análises que Marcelo fazia na TVI todos os domingos tinham "indiscutível qualidade", Cavaco Silva considerou ainda ter havido "um tremendo erro da parte dos que estão por detrás do seu afastamento". O ex-primeiro-ministro salientou, no entanto, que "só o próprio pode esclarecer o que se passou".
A tese oficial para fazer face à saída do ex-presidente do PSD da TVI é a de que o próprio Marcelo provocou a situação porque considerava que tinha cada vez menos tempo de antena com a compra do futebol e o início do programa da "Quinta das Celebridades".

do Gustavo:
Alguma vez esta "tese oficial" é verdadeira?!
Os governantes continuam achando que somos uns bobalhões.