terça-feira, 8 de fevereiro de 2005

O Quinto Império do Aviador

Há uns filmes, como "The Aviator", que precisam de um monte de dinheiro para apenas passarem algumas ideias.


Depois há filmes como "O Quinto Império", que precisam de poucos cenários, alguns actores e nos ensinam muito mais.

Sei que não devia comparar o incomparável, pois existe toda uma escola de cinema atrás destes realizadores, Martin Scorcese e Manoel de Oliveira.
Mas para mim faz algum sentido a comparação, porque eu vi os 2 filmes num intervalo de apenas 7 dias.
E se O Quinto Império me pareceu uma obra que deveria estar no teatro, com os seus pouquíssimos planos, com a sua imensa escuridão e, se não me engano, nenhuma fotografia externa, O Aviador me pareceu um esbanjamento de tudo.
E aí é que está: todo aquele esbanjamento do Aviador não me acrescentou quase nada.
Enquanto que O Quinto Império, na sua simplicidade (que até pode ser, e provavelmente é, uma simplicidade deliberada e pretensiosa), com o seu pequeno orçamento, com os seus diálogos muito inteligentes (baseados na obra de José Régio), conseguiu alimentar o meu espírito. Mas, verdade seja dita, também não sei se o intuito do Aviador era prover a alma de alguém.Posted by Hello


1 comentário:

Fernanda disse...

...tentarei ver 'O Quinto Império' quando passar por aqui, ao menos fiquei com vontade!
Um abraço, e apareça pela 'caixa'!
http:///caixadepandora31.blogspot.com