segunda-feira, 2 de junho de 2008

Head Flexpoint Prestige Team

Still offering excellent feel and control, the FXP Prestige Team brings more power and maneuverability to the Prestige line. Like other racquets in HEAD's FXP Team series, this one offers more ball speed off the stringbed thanks to a more open string pattern compared to its Tour series namesake. The FXP Prestige Team is an ideal choice for the advanced player who is looking for a little more pace and a larger sweetspot without sacrificing the feel and control found in a player's racquet. We found a very solid response from the baseline with this racquet. Spin production is consistent, allowing the player to find consistent depth on both topspin and slice groundstrokes. Flatter shots come off the strings with good ball speed and, again, enough consistency for accurate hitting. At net the FXP prestige feels maneuverable yet solid. Volleys leave the racquet face with a crisp and clean feel. We found good targeting both when punching volleys deep as well as when parking a dropper or angled volley inside the service boxes. We also found a consistent response on serve, with both spin production and pace coming in predictable quantities. Offering a very solid performance from all areas of the court, this one is well worth a test for stronger players seeking all court playability from a 102 sq. inch headsize. also features HEAD's C.A.P. (Computer Aided Protection) System grommets, which wrap around the outer edge of the frame to protect the racquet string against damage when the racquet comes into contact with the court. Recommended for players at the 4.0-5.5 level.
Dei sorte na compra. Fui à loja sem saber nada de marcas e modelos e fiquei lá uma hora olhando raquetes. Hoje vi que diziam isso das Prestige (não exactamente acerca da Prestige que eu comprei) em fins de 2006 - ver as raquetes ali na caixa. Sei que já estamos em 2008, que já há mais modelos muito melhores, mas certamente não preciso mais do que isso que tenho e ainda por cima em promoção. Imaginem se é necessário mais para andar jogando bolas de um lado para o outro do campo.
A propósito de considerações sobre esta raquete, encontrei ainda isto: ideal para jogadores com swing intermediário. Seu perfil fino garante um bom controle. Sem exagero de peso solta mais bolas do que a Prestige Flexpoint. Gostei do "swing intermediário" (e não faço mais comentários).
O Helenio (funcionário da loja) deu uma grande ajuda. Sabia tudo! Tirou todas as minhas dúvidas e teve uma Santa paciência. "Prince ou Head? Tenho tantos €'s para dar...". Ficamos ali um tempo com isso e depois de mais uns 15 "minutos para pensar" simpatizei pela raquete da foto ali em cima.
Depois tem a história da Head, no meu imaginário de mais jovem. Nas aulas, quem tinha raquete boa tinha uma Head. O Duarte e o Miguel por exemplo.
Parei de jogar com regularidade. Entretanto, apareceu o grande Guga que me lembrou muitas vezes do ténis. Ele também usava Head, agora venho a saber que uma super especial Prestige.
Mais reforçou o meu inconsciente: Head, Head, Head.
Enfim, fiquei absolutamente feliz durante e depois do jogo de Domingo de manhã, a nossa estreia como equipa, se bem que agora tenho de aprender a jogar melhor com ela. Tem as suas manias. Joga a bola bem longe, parece que tem vida própria. É muito diferente da minha anterior raquete, que gostava de encher de paulada a bola que vinha. Neste aspecto acho que o meu braço irá agradecer a desnecessidade da ira que tinha de soltar em cada bola que batia.
Por isso mesmo, a respeito da minha querida Prince Tricomp, apesar de guardar as melhores recordações, acho que estava mesmo na altura da reforma. Fica ali ao lado da "Le Coq Sportif", esta manifestamente incompetente e despedida por inadaptação.
No entanto, a Prince, não só por ser da família real, tem certamente muito mais hipóteses de abandonar o fundo do armário, às vezes.

2 comentários:

MUNDO HEAD disse...

Olá!
Meu nome é Juliana e sou jornalista da HEAD Brasil. Achei muito interessante o seu relato e gostaria de convidá-lo a participar do nosso blog. Você gostaria de dar um depoimento sobre a sua experiência com a HEAD no nosso blog?
Segue abaixo o link para conhecer o Mundo HEAD.
http://www.mundohead.com.br/

GWB disse...

Juliana,
terei todo o gosto de contribuir com o meu testemunho, apesar de ter adquirido a raquete há pouco tempo.
O que devo fazer?
Abraço, Gustavo