quinta-feira, 29 de dezembro de 2005

Fiscalidade, ficção, poesia, gastronomia e consumo responsável

Tenho um livro que se chama "Mais e menos valias".
Uma coisa completamente escabrosa, relacionada com Fiscalidade. A capa do livro é como um cordeirinho que guarda no seu interior dragões que cospem fogo e chagas.
O único refúgio onde não chegam as chamas chagadas (o que é isso?) é a poesia.
No entanto, refugio-me no anterior post, para escusar-me de copiar para aqui alguma bela poesia do Albano Martins.
Porém, cabe ainda aqui uma dúvida insondável. Para quê então abrir o cordeirinho? Por acaso estamos pensando em chacina ou em churrasco?
Minha nossa, o que faltava agora era isto, vegetarianismo e direitos dos animais a esta hora!
Não ia eu ler? Vou.

1 comentário:

Fernanda disse...

Bom... Sobre o livro... confesso que entendi pouco, 'é uma espécie de crítica aos 'carnívoros'...?' Sei não...rs
Entretanto, talvez saiba como é imprimir isso aqui... vc escreve, mais pra registrar um sentimento, e vai 'vomitando' um monte de palavras... enfim, pouco interessa se alguém entendeu 'ao certo', sendo suficiente apenas seu desabafo... Sei também que, por vezes, vc é é bem detalhista, em especial em se tratando de política ou futebol...rs.
Bom, ao menos comigo era assim, escrevia pra mim... mesmo que soubesse que alguns mais iriam ler e talvez ficassem a ver navios! rs

Mas, Gustavo... obrigada pelas palavras e os bons desejos... Dei uma parada no blog sim, admito que sinto falta, e nem tento pensar sobre... mas, enfim... por isso não parei com uma despedida formal... não posso fazê-lo!

Espero que vc siga em frente... o seu é um caldeirão de coisas interessantes, mesmo quando não são exatamente compreendidas...rs

Espero que tenha passado um Natal tranquilo e feliz, e que o novo ano seja de paz, saúde, amor e grandes realizações!

Fernanda.